Duas Partituras de Standards de Jazz Escritas Por Mim

Duas Partituras de Standards de Jazz Escritas Por Mim

Quando eu prestei vestibular para Música na UFRGS, eu tive que tocar dois temas no contrabaixo elétrico, contrastantes entre si. E eu também precisava levar as partituras. Ao procurá-las na internet, não achei nenhuma que fosse confiável o suficiente para a ocasião. Então resolvi escrevê-las eu mesmo. Agora disponibilizo as duas partituras aqui para quem quiser usá-las como bem entender, desde que se mantenha a autoria de minha parte nelas.

São elas

Autumn Leaves
Arranjo de melodia acompanhada para o baixo.

Autumn Leaves PDF

Autumn Leaves-page-001

 

 

 

 

 

 

 

Donna Lee
Somente o tema transcrito para o baixo.

Donna Lee PDF

Donna Lee-page-001

Lição de Slap #1

Lição de Contrabaixo #1 – Slap no Baixo Elétrico

E ae galera! Hoje temos um pequeno vídeo de lição. Esse vídeo também foi feito na Stars Escola de Música e editado pelo Vilmar Gusberti.

Uma das técnicas mais conhecidas do baixo elétrico, o Slap! A grande maioria dos baixistas gosta de estudar essa técnica e se aprimorar nela.

Essa técnica começou no baixo acústico, com o pessoal do Rockabilly, eles tocavam o baixo com a palma da mão aberta, e puxando as cordas para frente. Desse jeito as cordas rebatiam no espelho do baixo acústico e deixava o som mais estalado e percurssivo.

No baixo elétrico, diz-se que essa técnica foi adaptada pelo baixista Larry Graham, quando ele tinha um conjunto musical que não tinha baterista. Pra não perder o ritmo ele começou a tocar o baixo batendo o seu dedão e fazendo o papel do bumbo e da caixa da bateria, dessa maneira tocava a harmonia da música e segurava o groove.

No vídeo eu vou mostrar como fazer a técnica básica do slap e também mostrarei um exemplo de groove com slap. Logo após mostrarei como fazer ele bem devagar pra poderem treinar em casa. Depois do vídeo deixarei o link da partitura e tablatura desse exercício, para poderem ler em PDF e abrirem no programa Guitar Pro.

Slap Liçao 1 Stars.gp5
Slap Lição 1 Stars.PDF

Nesse groove eu usei a harmonia de Em7, passei pelos graus I III VI V7, ou seja, Em7 (mi menor com sétima menor), G (sol maior), C (dó maior) e B7 (si dominante ou si maior com sétima menor). Na maioria das vezes toquei apenas as tônicas e oitavas, com excessão do Em7 do início do exercício que é sempre repetido logo após o Si. Nessa parte defino bem o tom da música usando as notas ré (sétima de Em7), mi (tônica de Em7) e sol (terça menor de Em7).  Tendo a harmonia em mente, esse exercício pode ser mais elaborado por vocês. Inventem, adicionem notas, adicionem batidas, deixem o ritmo mais difícil, usem sua criatividade! Qualquer dúvida perguntem nos comentários ou mandem um e-mail pra mim no n.ferranddis@gmail.com.

Abraços e até a próxima!

Stars, Aulas De Baixo Em Porto Alegre

Professor Nikolas Ministra Aulas de Baixo Em Porto Alegre E Dá Aqui Algumas Dicas

E aí pessoal. Começo meu novo site/blog com esse vídeo da escola Stars, gravado e editado pelo Professor Vilmar Gusberti. No vídeo procurei mostrar um pouco da função do baixo na música.

Vamos ao vídeo e depois eu explico o que tinha em mente em cada música executada nele.

Na primeira parte eu fiz um groove improvisado em cima da música Encontrar Alguém, do Jota Quest, mostrando um pouco da black music, que eu gosto muito.

Na segunda música eu toco um Standard de Jazz, Donna Lee, composto por Miles Davis em 1947 e gravado no baixo pelo maravilhoso baixista Jaco Pastorious, um dos baixistas mais influentes da história da música. Essa música mostra como o baixo pode servir como instrumento principal (solista) na música também.

A terceira música mostra o baixo no metal. Em The Trooper, Steve Harris (baixista da banda de Heavy Metal, Iron Maiden) conduz um baixo empolgante, com uma levada “cavalgada”, lembrando cavalos correndo, dando peso e velocidade pra música.

Em Can’t Stop, da banda Californiana Red Hot Chilli Peppers, eu mostro o uso do Slap no rock. A linha do baixista Flea mostra um slap preciso e simples que cumpre seu papel de trazer groove e uma pegada dançante para a música.

E por último, termino o vídeo com a linha de walking bass (baixo caminhante) do standard de jazz tocado anteriormente, Donna Lee de Miles Davis. Onde o baixo deixa o tema principal de lado e trabalha a linha em torno do tom de Ab (lá bemol maior), sempre cuidando pra tocar notas importantes da harmonia da música. A ideia é parecer que o baixo está tocando aleatoriamente, mas ele está executando a harmonia da música com maestria e precisão.

Abraços e até o próximo post.